Notícias de Mercado

19/09/19

Pesquisa mostra que geração Z gosta de fazer compras em lojas físicas

De acordo com uma pesquisa da AT Kearney, realizada com 1.500 consumidores, os jovens com idades entre 14 e 24 anos preferem fazer compras em lojas físicas do que on-line.  Dos entrevistados, 81% disseram que gostam de comprar nas lojas pessoalmente e 73% disseram que gostam de descobrir novos produtos visitando lojas.

 

De acordo com o estudo, a intitulada Geração Z  acredita que as compras em lojas físicas ajudam na saúde mental e permitem um tipo de “terapia de varejo”. Os dados mostram que 58%  responderam que ficar pesquisando nas prateleiras lhes permitem desconectar-se das mídias sociais e do mundo digital.

 

“Acho que uma das coisas que a pesquisa nos mostra é que, apesar de ser a primeira geração completa de nativos digitais, a Geração Z está olhando para o varejo físico como uma maneira de ‘desconectar’ do estresse das mídias sociais enquanto, ao mesmo tempo em que se aproxima emocionalmente dos influenciadores e celebridades on–line que eles seguem”, disse Nora Kleinewillinghoefer, diretora da AT Kearney, em um comunicado à imprensa.

 

Estresse na Geração Z

 

A pesquisa ainda mostra que o estresse tem cercado grande parte da Geração Z, e que por isso, o grupo tende a comprar produtos nas categorias de saúde e bem-estar mais do que as outras gerações. Cerca de 23%, das pessoas entrevistadas disseram estar estressadas ou sobrecarregadas com as notícias, e 22% relataram estar estressadas ou sobrecarregadas pelas mídias sociais.

 

Contudo, apesar dos jovens terem uma preocupação consciente, boa parte não está disposto a pagar mais por esses produtos. Mais da metade afirmou procurar opções de produtos mais sustentáveis, mas apenas 38% desses disseram estar dispostos a pagar um valor relativamente alto por eles.

 

Os varejistas também devem estar mais atentos às experiências de atendimento ao cliente e compras, tanto nas lojas quanto online. No ano passado,  uma má experiência on-line impediu que 22% dos compradores da geração fizessem uma compra. 15% dos consumidores interromperam uma compra por motivos aleatórios e 21% interromperam por causa de uma péssima experiência.

 

Fonte: No Varejo