Notícias de Mercado

27/09/19

Criação de vagas nos pequenos negócios tem melhor agosto em 5 anos

Levantamento feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, mostra que 95.587 das 121,4 mil vagas formais abertas no mercado de trabalho em agosto foram nas micro e pequenas empresas. Ou seja, 78,7% das vagas geradas foram nas MPEs. As médias e grandes empresas geraram 1/4 do saldo (24.409 vagas). Segundo Sebrae, foi o melhor saldo do mês de agosto dos últimos cinco anos.

 

Os pequenos negócios representam atualmente 99% das empresas do país, segundo o presidente do Sebrae, Carlos Melles. Já de janeiro a agosto, os pequenos negócios geraram 541,7 mil empregos, saldo 15 vezes maior que o registrado pelas médias e grandes empresas, que foi de 35,1 mil contratações com carteira assinada no mesmo período. Em relação ao mesmo período de 2018, houve aumento de 6% na criação de vagas nas MPEs e queda de 58% entre as médias e grandes empresas.

 

O volume de postos de trabalho gerados pelas MPEs no mês passado superou em 117% o saldo de julho e em 14,5% o resultado do mesmo mês em 2018, segundo levantamento do Sebrae.

 

Setor de serviços é o que mais contrata

 

O setor de serviços lidera a geração de vagas nos pequenos negócios, sendo responsável por 48.109 postos de trabalho em agosto, quase metade das 95.587 vagas criadas. Dentro do setor, o ramo imobiliário que comercializa e administra imóveis criou 17,8 mil novas vagas. Já as empresas do ramo de ensino geraram 9,8 mil empregos. De janeiro a agosto, o setor foi responsável por 325 mil vagas com carteira assinada do total de 541,7 mil. Já o setor do comércio gerou 24.164 vagas, a construção civil, 14.760, e a indústria da transformação, 12.532.

 

São Paulo lidera

 

As micro e pequenas empresas de São Paulo lideraram a geração de empregos em agosto com a criação de mais de 30 mil postos de trabalho, seguidas pelo Rio de Janeiro, que responderam pela geração de 10 mil vagas no país, e por Santa Catarina e Paraná, com 6,2 mil vagas cada. A região Sudeste se destacou, com a contratação de 45,5 mil trabalhadores, seguida pela região Nordeste, que gerou 16,8 mil empregos.

 

Fonte: G1 - Economia