Notícias de Mercado

18/10/19

Consumidor busca por varejos com marcas mais sustentáveis, diz estudo

 

Escolher ter marcas sustentáveis no varejo pode ser vantajoso, rentável e ainda ajudar a alavancar sua reputação. Uma pesquisa global da consultoria Gfk apontou que 76% dos consumidores esperam que as marcas sejam comprometidas ecologicamente.

 

A pesquisa dá um panorama global da situação, mas se isso ainda não for suficiente, um outro estudo publicado pela Euromonitor em 2019 revelou que 20% dos brasileiros se consideram “ecofriendly”, ou seja, compram de marcas que cumprem compromissos contra as mudanças climáticas.

 

No varejo a ideia não é diferente, muitos consumidores procuram por empresas que ofereçam produtos nesse segmento e que respeitem e contribuam para a sustentabilidade no mercado. Ainda segundo a Gfk, 28% dos cidadãos globais exigem que as marcas tenham a obrigação moral de respeitar o meio ambiente.

 

Segundo a diretora executiva do IBEVAR (Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo), Patricia Cotti, hoje o consumidor está mais exigente com o que consome e procura por marcas e produtos de qualidade, que respeitem e beneficiem o meio ambiente. “A preservação ecológica ganhou muito destaque nos últimos tempos e é normal que os consumidores também criem esse comprometimento”, comenta a diretora.

 

O varejo está cada dia mais percebendo essa mudança no perfil do consumidor e modificando seu jeito de fazer negócio. Hoje entregar produtos e serviços mais sustentáveis pode, inclusive, levar a uma fidelização do cliente. “Para fidelizar o consumidor e criar esse ciclo de confiança, a marca precisa apresentar práticas que realmente mostrem ao consumidor que eles estão do mesmo lado, trabalhando juntos e que possuem o mesmo objetivo”, explica Patrícia.

 

Nessa direção, muitas varejistas apostam nas métricas de benchmark de sustentabilidade como referência para adotar boas práticas de preservação da natureza. Assim, conseguem desenvolver operações mais assertivas nas lojas da marca e contribuir para um setor comercial mais limpo e sustentável.

 

Fonte: No Varejo