Notícias de Mercado

22/10/19

Brasil desperdiça 23,6 milhões de toneladas de alimentos por ano

Um dos fenômenos causados pela cultura do consumismo é o desperdício alimentar. Somente no Brasil, são desperdiçadas 23,6 milhões de toneladas de alimentos por ano, o que representa mais de 40 quilos de lixo por pessoa ao ano. Você já deve ter ouvido ou mesmo falado a expressão “é melhor sobrar do que faltar”. 

 

Uma pesquisa realizada pela Embrapa em parceria com a Fundação Getúlio Vargas apontou que um dos principais motivos para isso acontecer é que, na mentalidade do brasileiro, a abundância está diretamente ligada ao status social. E ainda está associado à hospitalidade e cuidado com a família.

 

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), cerca de 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são perdidos por ano no mundo, o que representa de 30% do total produzido. Esse número abrange toda a cadeia alimentar campo, indústria, logística, varejo e consumidor. 

 

A FAO revela grandes problemas na cadeia produtiva e também no comportamento de consumo que gera um prejuízo econômico de cerca de US$ 940 bilhões por ano, ou mais de R$ 3 trilhões. Enquanto isso, existem mais de 7,2 milhões de pessoas no Brasil que ainda são afetadas pelo problema da fome.

 

Os especialistas alertam para os prejuízos econômicos e sociais do sistema atual. É preciso que se melhore desde os sistemas de produção, logística até o comportamento do consumidor, que está na ponta da cadeia. Várias instituições e organizações estão empenhadas em reeducar as pessoas e dissipar a educação ambiental. 

 

A pesquisa da Embrapa mostrou que as pessoas que tem a consciência do impacto do desperdício no orçamento são as que menos jogam comida fora, independente da classe social.

 

Quer saber como você pode evitar o desperdício? Então confira nossas dicas:

 

Faça uma lista de supermercado realista

 

Reserve um tempo para ter ideia de quanto se consome, principalmente de alimentos como vegetais, legumes e frutas, que estragam mais rápido, e monte a sua lista de supermercado da forma mais realista possível. Além de evitar desperdiçar, você ainda pode economizar dinheiro.

 

Não se preocupe com a aparência 

 

A maioria das pessoas compra legumes, verduras e frutas pela aparência. Isso faz com que as mais feias sejam descartadas. Na maioria das vezes, a aparência não interfere no gosto, muito menos nos nutrientes do alimento. Alguns supermercados fizeram um programa de combate ao desperdício que dá desconto de até 30% ao adquirir os alimentos “feios”. existem ainda iniciativas como o Save the Food Brasil e Comida invisível com a mesma proposta.

 

Adquira o hábito de congelar

 

Ao fazer isso, elas duram por mais tempo e não perdem os nutrientes. As folhas, como a couve, estragam muito rápido. Por isso, você pode higienizá-la, cortar em pedaços e colocar num recipiente específico para isso.

 

A comida que sobrar da refeições pode ir direto da travessa para a geladeira. Mesmo que em pouca quantidade, pode ser reaproveitada em outras receitas.

 

Fonte: Mídia Bahia