Notícias de Mercado

07/08/19

América Latina: Brasil e Argentina são o que mais fazem pagamentos em cartão de crédito

Ao lado da Argentina, o Brasil é o país da América Latina que mais faz uso de cartão de crédito na hora de comprar produtos de consumo massivo (FMCG). De acordo com levantamento da Kantar, multinacional de painéis de consumo, 45% das famílias latino-americanas utilizam cartão de crédito na região para compras de FMCG, já no Brasil este número sobe para 65%.

 

As famílias brasileiras usaram o cartão de crédito para esta finalidade 15 vezes durante o ano de 2018, o que significa uma compra paga com o dispositivo a cada 24 dias. Já na América Latina, o uso de cartão de crédito foi a cada 25 dias. Praticamente 100% das famílias da região utilizam o dinheiro como forma de pagamento, que foi eleito para quitar uma compra de FMCG, em média, a cada 6 dias no Brasil, o que dá um total de 61 vezes ao ano. Na América Latina, este número sobe para 132 vezes no ano, em média a cada 2 dias.

 

O estudo, que analisou os países da América Latina com exceção de Chile e Bolívia, concluiu ainda que 20% de todo o montante gasto com as categorias de rápido consumo na região é quitado em cartões de débito, crédito ou conveniados de lojas. Além disso, a escolha pelo cartão de crédito nestas situações cresceu 2% no ano passado. Mesmo período em que as notas perderam 2,1% em valor, apesar desta modalidade ainda representar 74,7% do total arrecadado.

 

No Brasil, 30% das compras de FMCG em 2018 foram quitadas através de cartão, um crescimento de 8% em comparação a 2017. Pagamentos através de dinheiro representaram 61% do total arrecadado e, assim como na América Latina, perdeu 2% em valor.


O ticket médio gasto no cartão de crédito em compras de FMCG no País é de R$ 73. Enquanto o gasto médio por compra em dinheiro é de R$ 41. O uso dos métodos também se diferencia nas missões de compra. No Brasil, o cartão de crédito é o método mais utilizado para compras de abastecimento, em 60% dos casos as famílias optaram pelo dispositivo para quitar as despesas. Já o dinheiro é a modalidade escolhida para pagar 25% das compras de proximidade, quando são levados para casa menos produtos de uma vez.

 

Famílias mais jovens, de classes mais altas, sem filhos e formadas por uma ou duas pessoas são as mais adeptas ao uso do cartão de crédito na América Latina, enquanto lares latino-americanos monoparentais e com filhos optam pelo dinheiro com maior frequência.


"Somente no Brasil, as despesas com bens de consumo massivo representam 28% dos gastos das famílias e é importante observar a maneira como elas pagam por elas. Apesar de usarem o cartão menos vezes, os valores gastos a cada ida ao ponto de venda são maiores quando pagam com o dispositivo. Enquanto o dinheiro é eleito majoritariamente em compras menores e mais frequentes", analisa Giovanna Fischer, Diretora de Marketing e Insights da Kantar.

 

Considerando os canais de compra, só no Atacarejo, as compras com cartões cresceram 25% e 30% das famílias utilizaram o método como pagamento de suas compras em FMCG, um incremento de 22 mil novos lares em 2018.


Kantar

A Kantar é líder global em dados, insights e consultoria, e a empresa que mais entende como as pessoas pensam, sentem, compram, compartilham, escolhem e veem. Ao combinar sua experiência sobre o conhecimento humano com tecnologias avançadas, as 30 mil pessoas que trabalham nela contribuem para o sucesso e crescimento das principais organizações do mundo.


Fonte: Assessoria de Comunicação da APAS