Notícias de Mercado

03/01/17

Venda natalina nos supermercados recuou 7%



Segundo o diretor de relacionamento do varejo da NeoGrid, Robson Munhoz, essa redução nas vendas tem relação com a economia mais retraída

 



São Paulo - As dificuldades da economia em 2016 se refletiram na ceia de Natal do brasileiro. Em dezembro, mês típico de altas vendas, o varejo supermercadista viu recuo de 7% em unidades vendidas em relação ao mesmo período de 2015, segundo a NeoGrid/Nielsen. Segundo o diretor de relacionamento do varejo da NeoGrid, Robson Munhoz, essa redução nas vendas tem relação com a economia mais retraída, o que gerou uma confiança menor do varejo e da indústria. Outro ponto importante que Munhoz destaca é o calendário de festas. "Em 2015, o dia 24 foi numa quinta-feira e tivemos um feriado prolongado de 4 dias. Este ano o Natal foi mais curto, com apenas um fim de semana, e isso provavelmente afetou as vendas nos supermercados".



Produtos tipicamente comercializados nessa época do ano estão entre os que apresentaram queda em relação a 2015. O panetone teve redução de 4,7% nas vendas e as carnes natalinas também seguiram essa tendência: caíram 13%. Já o frango foi o destaque da mesa dos brasileiros neste Natal. As vendas cresceram 10% frente ao ano anterior e, segundo Munhoz, substituíram as carnes natalinas. "Diante do cenário econômico, os consumidores também buscaram substituir itens tradicionais". As bebidas alcoólicas caíram 3%. A cerveja teve redução de 3,3% frente a 2015 e o champanhe, 11,7%.

 


Da redação