Notícias de Mercado

22/10/18

Valor de Produção Agropecuária (VPA) atinge R$ 574,25 bilhões

Com base nos dados do mês de setembro, o montante obtido para as lavouras e pecuária, chamado de Valor de Produção Agropecuária (VPA), foi avaliado em R$ 574,25 bilhões.

 

O melhor desempenho em Valor de Produção Agropecuária vem sendo observado em algodão herbáceo, com acréscimo de 44,5% no Valor Bruto de Produção (VBP), cacau – acréscimo de 27,8% – trigo (79,7%), soja (11,8%), tomate (4%) e café (6,6%).

 

Contribuem para esses resultados, no geral, a combinação de preços e quantidades maiores alcançadas neste ano. O grupo representa 56,2% do valor das lavouras de 2018.

 

O coordenador geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Gasques, destaca que soja, algodão e café, participam com 52% desse valor. “Algodão e soja têm obtido resultados acima dos valores de série.

 

Redução

 

Mesmo assim, o montante atingido no Valor de Produção Agropecuária foi 2,7% abaixo do ano passado, que foi de R$ 590,18 bilhões.

 

As lavouras apresentaram redução de 1,7% e a pecuária, de 4,8%.

 

Reduções ocorridas na produção de importantes lavouras como arroz e milho reduziram as estimativas de produção deste ano em 6% segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sendo que no Sul ocorreu a maior redução.

 

“Com a safra deste ano praticamente encerrada, faltando apenas algumas lavouras de inverno, não devem ocorrer mudanças na tendência do valor bruto da produção (VBP) deste ano”, acredita José Gasques.

 

No grupo de maior redução de faturamento, estão feijão (-32,4%), uva (-26,3%), laranja (-19,2%), mandioca (-19,2%), arroz (-17,6%), cana-de-açúcar (-14,3%), amendoim (-12,9%), e banana (-9,2%).

 

Isso tem ocorrido devido a reduções fortes de preços de alguns desses produtos, como feijão, laranja, cana-de-açúcar e arroz.

 

Pecuária

 

Também na pecuária há redução do VBP em todos os componentes avaliados.

 

Isso é mais destacado principalmente em frango e ovos, onde houve decréscimo no VBP, de 19,6% e 13,1%, respectivamente, observa o coordenador.

 

Dados regionais mostram a liderança do Centro-Oeste no VBP, com R$ 166 bilhões, seguida pelo Sul, com R$ 143,8 bilhões, Sudeste, R$ 142,8 bilhões, Nordeste, R$ 53,5 bilhões e Norte, R$ 33,5 bilhões.

 

Fonte: RVTV