Notícias de Mercado

06/06/19

Unir familiares e executivos do mercado na mesma diretoria pode ser uma estratégia

Muitas empresas tradicionais encontram dificuldade na hora de fazer a transição de diretoria, ainda mais quando o sonho do fundador é de que algum filho assuma o cargo. Uma das alternativas para estes casos é buscar profissionais qualificados para assumir cargos na diretoria, não necessariamente na presidência, a fim de haja uma troca de experiências. Essa forma mista, composta por profissionais com vínculo familiar e com outros que vieram de fora da instituição, pode ser uma boa opção para dar um novo gás e para que a empresa siga numa boa crescente.

 

E essa fórmula tem gerado bons resultados para o Grupo Pereira, do setor de atacado e varejo, fundado em 1972 pelo casal Hiltrudes Pereira e Ignácio Pereira (in memorian), na cidade de Itajaí, no Vale do Itajaí. Com mais de quatro décadas de atuação, o grupo catarinense sabe a importância de ter uma diretoria que compreenda cargos para familiares e também com executivos que atuam no mercado.

 

— Os executivos nos trazem grandes experiências, assim como nós também temos muito a ensinar. E essa junção do trabalho com uma equipe formada dentro de casa, junto com uma equipe que vem do mercado tem dado muito certo. Isso se reflete nos resultados da empresa, que vem crescendo acima da média em comparação às demais empresas do setor — compartilha o vice-presidente comercial do Grupo Pereira, João Pereira.

 

Essa troca tem trazido bons resultados. Prova disso é que aos 47 anos, o empreendimento se prepara para inaugurar 10 novas unidades do Fort Atacadista ainda este ano no país, sendo que duas foram abertas recentemente em Santa Catarina.

 

Além do vice-presidente, outros filhos da matriarca da família, também possuem cargos de diretoria no Grupo que tem no escopo de negócios o atacarejo Fort Atacadista, as bandeiras Comper (com atuação no varejo) e Atacado Bate Forte (atacadista de distribuição).

 

Uma dica do vice-presidente para quem quer começar a empreender, seja no varejo, seja em outra área, é conhecer primeiro o cliente e depois trabalhar em busca dos bons resultados.

 

Entre as maiores do Brasil

 

Presente em cinco estados brasileiros (Santa Catarina, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Goiás e no Distrito Federal), o Grupo Pereira conta com 70 lojas e emprega 14,5 mil funcionários.

 

No mês de março deste ano, a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) divulgou uma prévia do ranking supermercadista com o faturamento do setor em 2018, no qual o Grupo Pereira continuou na sexta posição entre as maiores companhias supermercadistas do país. O crescimento percentual apresentado foi de 9,1% sobre o ano anterior, o que resultou em um faturamento de R$ 6,2 bilhões. Esses são alguns números que fazem com do Grupo um dos protagonistas no varejo alimentício brasileiro.

 

Expansão da rede

 

No segmento que mais cresce, o atacarejo, o Grupo Pereira conta com 36 lojas, sendo 24 delas em Santa Catarina, sete unidades em Mato Grosso do Sul, três em Mato Grosso e duas no Distrito Federal. Seis mil funcionários são empregados nessas unidades.

 

No mês de maio foram inauguradas unidades nas cidades de Barra Velha e em Itajaí e ao longo do ano de 2019 devem ser abertas mais oito lojas com a bandeira do Fort Atacadista, em cidades como Biguaçu, na Grande Florianópolis, Lages e Santo Bento do Sul. As demais localidades que devem receber o atacarejo ainda não foram divulgadas pela empresa, que tem a sede administrativa em Santa Catarina na cidade de São José.

 

O Fort Atacadista, uma das redes no segmento que mais cresceram nos últimos anos, comercializa produtos alimentícios e não alimentícios para os clientes profissionais do mercado de alimentação fora do lar como donos de restaurantes, pizzarias, bares, lanchonetes, mercados, e também para consumidores finais.

 

Diversificação de negócios

 

Como uma maneira de ampliar o leque de negócios e atender outras demandas, o Grupo inaugurou recentemente no Fort Atacadista localizado na cidade de Chapecó, Oeste de SC, a primeira unidade farmacêutica da bandeira Fort Farma.

 

De acordo com o gerente nacional de marketing do Fort Atacadista, Celso Furtado, há um plano de expansão robusto para a Fort Farma ao longo dos próximos anos.

 

— Posso adiantar que a próxima será inaugurada em Criciúma, também em Santa Catarina — adianta Furtado.

 

Fonte: G1 - Santa Catarina