Notícias de Mercado

12/09/17

Tecnologia, educação e parcerias com fornecedores são estratégias para virar o jogo das perdas

Bloco do Conhecimento, que encerrou manhã de debates do Workshop SuperHiper, propôs soluções para enfrentar essas questões

 

Palestrantes do Painel Mudando o Jogo das Perdas com a placa de reconhecimento pela participação no evento (da esquerda para a direita): Andrea (Coop), Pagiato (Danfoss) e Oliveira (Panasonic)

 

Tecnologia, educação e parcerias com fornecedores. Essas são as principais estratégias que supermercadistas têm à mão para virar a partida contra o prejuízo, segundo os participantes do Bloco do Conhecimento: "Mudando o Jogo das Perdas", que encerrou os debates da parte da manhã do Workshop SuperHiper "Perdas e Ganhos".


O workshop deu início à programação da 51ª edição da Convenção Abras 2017, na manhã desta terça-feira, 12 de setembro, no Bourbon Convention & Resort, em Atibaia (SP).
O engenheiro e responsável pela área comercial da Danfoss, Alex Pagiato, apresentou soluções tecnológicas inteligentes para reduzir custos com sistemas de frio alimentar, ar-condicionado e iluminação.
Cases apresentados pelo executivo mostram que, por meio do uso dessas soluções inteligentes, é possível reduzir em até 30% os gastos com energia elétrica.


Alinhada às discussões apresentadas na primeira parte do workshop, que destacaram o papel da educação como ferramenta de prevenção e combate a perdas e ao desperdício, a coordenadora de Educação Corporativa da Coop, Andrea Maia, falou sobre os projetos da instituição com essa temática. Por meio das iniciativas de educação corporativa, a Coop tem melhorado seu trabalho de prevenção de perdas. A capacitação e o engajamento de seus colaboradores têm ensejado ações bem-sucedidas de combate a diversas fontes de prejuízo.


Por sua vez, o gerente nacional de vendas da Panasonic, Alexandre de Oliveira, detalhou a importância da categoria para o setor supermercadista e destacou ações que podem ser promovidas em parceria com os fornecedores a fim de contribuir para a disseminação do conceito de que "pilha exposta é pilha vendida". Segundo ele, o confinamento de pilhas é um erro que pode surtir o efeito contrário e aumentar as perdas, uma vez que essa é uma categoria de compra por impulso e não planejada. Resumindo: se a pilha não estiver facilmente visível, no ponto de venda, ela gera ruptura.


Além disso, outro cuidado para evitar perdas, além da execução e da exposição no ponto de venda, recai sobre a escolha do mix. Atualmente, 92% da demanda do mercado brasileiro é composta por pilhas dos tipos AA e AAA, ou seja, pequenas ou palito.


A 51ª edição da Convenção Abras, que traz este ano o tema "Mudanças - Vamos Juntos!", acontece de 12 a 14 de setembro no Bourbon Convention & Resort, em Atibaia (SP). Durante três dias, os participantes contarão com palestras nacionais e internacionais, painéis e blocos do conhecimento, ministrados por renomados especialistas, além da 7ª edição da Exposição e Feira de Tecnologia Abras, que traz lançamentos e soluções para o varejo de alimentos.