Notícias de Mercado

10/12/18

Supermercados projetam alta de 10% nas vendas neste Natal

Aves natalinas, frangos congelados, carnes, queijos, panetones, frutas cristalizadas e naturais, além de bebidas devem alavancar as vendas de final de ano dos supermercados. As redes GBarbosa, Mercantil Rodrigue e Perini preveem um crescimento de 10% em relação ao mesmo período do ano passado. A perspectiva está dentro dos dados da pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras) junto a 102 empresas do setor. De acordo com a Abras, as vendas nacionais desses produtos sazonais devem crescer 10,27%, ante uma projeção de 8,34%, em 2017.

 

A leve recuperação do emprego e do poder aquisitivo, diante de uma inflação mais controlada, elevou o otimismo dos supermercadistas. "A procura por aves, vinhos, refrigerantes, cervejas e queijos já vêm apresentando aumento. O panetone, que não pode faltar à mesa nesse período, fabricamos o de marca própria GBarbosa durante todo o ano, mas é entre outubro e dezembro que as vendas disparam. Estimamos vender 25% a mais que em 2017", afirma Márcio Santana, diretor comercial do GBarbosa.

 

O GBarbosa, além do tradicional com frutas cristalizadas (400g), a partir de R$ 6,99, vencedor de um concurso local dos melhores panetones, produz os de gotas de chocolate (400g), a partir de R$ 7,99, e os trufados (500g) napolitano e chocolate com pimenta, a partir de R$ 16,99. Há ainda a opção de panetone salgado (500gr) com recheio de alho, queijo parmesão e orégano polvilhados por cima.

 

Já a Perini estima vender 30 mil panetones de fabricação própria até o final do ano, 20% de aumento em comparação ao ano passado. De acordo com gerente de Negócios, Marcelo Bueno, os mais vendidos são o tradicional com frutas cristalizadas e passas ao rum e o de chocolate com gotas de chocolate e uvas passas.

 

Os panetones da Perini têm opções de 100g, 400g e 1kg e custam a partir de R$19,90/kg. O tradicional sai por R$14,90 para clientes do Clube Perini. O panetone salgado também conquistou seu lugar e foi reconhecido com uma premiação local. Além de calabresa, utiliza ingredientes como provolone, alecrim, salsa e azeitona. O gerente de produção, Albert Vernedas, revela que uma das principais etapas no preparo é a fermentação natural (36 horas), sem aditivos e com farinha de trigo importada da Itália.

 

 

Fonte: Jornal da Mídia