Notícias de Mercado

03/05/19

Preço ao consumidor desacelera em São Paulo

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo desacelerou a alta em abril a 0,29%, de 0,51% em março, com alívio nos preços dos alimentos, de acordo com os dados divulgados ontem pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

 

Os preços de Alimentação passaram a subir em abril 0,23%, depois de terem avançado 1,75% no mês anterior. O grupo que exerceu a maior pressão sobre o índice do mês foi Transportes, embora tenha desacelerado a alta a 0,58% de 0,69% em março.

 

O IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos.

 

Inflação semanal

 

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) fechou abril com uma taxa de inflação de 0,63%. A taxa é inferior ao 0,65% de março. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o IPC-S acumula taxas de 2,21% no ano e de 5,19% nos últimos 12 meses.

 

A queda da inflação foi puxada pelos alimentos, que recuaram de 1,1% em março para 0,63% em abril, uma queda de 0,47 ponto percentual. Outra classe de despesas com recuo na taxa foi a de transporte, que passou de 1,22% para 0,99% no período, uma redução de 0,23 ponto percentual. Também registrou queda na inflação o grupo comunicação, que caiu de 0,19% em março para 0,07% em abril.

 

Por outro lado, cinco das oito classes de despesas tiveram alta na taxa de inflação de um mês para outro: despesas diversas (de -0,04% para 0,61%), educação, leitura e recreação (de 0,02% para 0,5%), saúde e cuidados pessoais (de 0,37% para 0,84%), vestuário (de 0,5% para 0,89%) e habitação (de 0,36% para -0,37%). O IPC-S é apurado em 7 capitais – Salvador, Brasília, Belo Horizonte, Recife, Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo.

 

Fonte: DCI