Notícias de Mercado

07/12/18

Para 43% dos lojistas, Natal deste ano será melhor

Um levantamento realizado pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (Cndl) apontou que 43% dos varejistas esperam alta nas vendas para o período de Natal. Ampliação do estoque, diversificação de portfólio e aporte na estrutura do negócio serão as principais estratégias.

 

Na avaliação do presidente da entidade, José César da Costa, existem sinais de retomada na confiança do empresariado brasileiro, que já enxerga um fim de ano positivo. “Tradicionalmente, o varejo registra um crescimento nas vendas neste período. Embora o cenário econômico ainda esteja pouco aquecido, o Natal é a data mais importante para os setores de comércio e serviços, por essa razão, os empresários seguem animados”, analisa.

 

A pesquisa mostra ainda que pouco menos da metade (46%) dos entrevistados se prepararam ou pretendem preparar a empresa para o Natal — um aumento de 10 pontos percentuais em relação a 2017. Já os outros 44% afirmam não ter um plano especial para o seu comércio no fim de ano.

 

No que diz respeito à intenção de ampliar o quadro de funcionários, estima-se que 35,1 mil vagas temporárias serão criadas no varejo para o fim do ano; 36% pretendem efetivar pelo menos um temporário.

 

Para 83% desses comerciantes entrevistados que contrataram ou pretendem contratar, o principal motivo é suprir a demanda aquecida no período do fim de ano. Os varejistas que não pretendem reforçar de alguma forma as equipes com novos profissionais somam 70% do levantamento, dos quais 47% justificam não perceber um aumento expressivo no movimento de compras que justifique contratar mais.

 

Fonte: DCI