Notícias de Mercado

27/02/19

Grupo Carrefour Brasil mantém a liderança do varejo alimentar em 2018

 

O Grupo Carrefour Brasil confirmou sua posição de liderança no mercado brasileiro em 2018. No quarto trimestre, as vendas somaram R$ 15,8 bilhões, crescimento de 10,2%, em cenário que confirmou o fim da deflação de alimentos iniciada em 2017. As vendas em mesmas lojas, que desconsidera o resultado de novas unidades na comparação trimestral, subiram 6,2%entre outubro e dezembro. Já o lucro líquido atribuído aos acionistas cresceu 65,9% para R$ 758 milhões no quarto trimestre. Ao longo do ano, as vendas atingiram R$ 56,3 bilhões, alta de 7,6% na comparação anual, enquanto o lucro líquido foi de R$ 1,9 bilhão, crescimento de 48,1%. As vendas consolidadas em mesmas lojas subiram 3,9% nos 12 meses do ano. A melhora na gestão do capital de giro e o aumento do EBITDA contribuíram para que o fluxo de caixa livre atingisse R$ 1,3 bilhão em 2018, contra R$ 1,1 bilhão em 2017, mantendo ainda o alto patamar de investimento na ordem de R$ 1,8 bilhão.

 

A expansão das lojas da companhia, sobretudo do Atacadão que cumpriu a meta de20 novas unidades em 2018, contribuiu de maneira crescente para o aumento das vendas totais. A expansão adicionou nas vendas 4,3%, no quarto trimestre, e 4,0% em 2018. Entre outubro e dezembro, foram inauguradas seis lojas de autosserviço e dois atacados de entrega do Atacadão, além de quatro unidades do Carrefour Market e duas do Carrefour Express – totalizando 660 pontos de venda em operação. A estratégia de expansão do Grupo Carrefour Brasil continua favorecendo os formatos de maior retorno, sobretudo no segmento de cash & carry. O EBITDA – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – subiu 26,6%, para R$ 1,4 bilhão,no quarto trimestre e 19,0%, para R$ 4,2 bilhões, em 2018.

 

 “O Grupo Carrefour Brasil manteve sua liderança no varejo nacional de alimentos com desempenho bastante forte, tanto no quarto trimestre, quanto em 2018. O crescimento das vendas foi aumentando de maneira rápida e consistente ao longo do ano, com contribuições de todos os formatos, levando o lucro líquido ajustado a atingir o seu maior nível. No ano passado, a companhia também progrediu de forma significativa em sua estratégia omnicanal, com o Atacadão intensificando seu ritmo de expansão, o Carrefour Varejo avançando na transição alimentar, a partir da maior oferta de produtos de qualidade a preços acessíveis, e o Carrefour Soluções Financeiras alavancando seus serviços em todas as bandeiras. A recente criação do Carrefour eBusiness Brasil representa um passo importante na aceleração da transformação digital, para realizar nossa ambição de alcançar a liderança do e-commerce alimentar no Brasil, em linha o plano Carrefour 2022”, destaca Noël Prioux, CEO do Grupo Carrefour Brasil.

 

Atacadão

As vendas brutas do Atacadão subiram 14,9% no quarto trimestre para R$ 10,7 bilhões. As vendas em mesmas lojas, que representaram 7,4%, cresceram trimestre após trimestre, confirmando o vigor do seu modelo operacional, sustentadas pelos ganhos contínuos nos volumes de vendas, ticket médio e preços de commodities mais favoráveis. A expansão acelerada resultou em crescimento adicional de 7,0% nas vendas do quarto trimestre, com inaugurações concentradas em cidades onde o Atacadão não era presente. Considerando os 12 meses do ano, as vendas brutas subiram 10,2% para R$ 37,6 bilhões, impulsionadas pelo aumento de 4,8% nas vendas em mesmas lojas e de 5,6% em decorrência da expansão. O EBITDA ajustado registrou alta de 43,5%, no quarto trimestre, para R$ 891milhões, e de 22,1%, em 2018, para R$ 2,6 bilhões. O lucro bruto cresceu 29,1% para R$ 378 milhões no ano passado.

 

Carrefour Varejo

As vendas em mesmas lojas da operação de varejo do Grupo Carrefour Brasil aumentaram 3,5% e as vendas totais somaram R$ 5,1 bilhões no quarto trimestre, impulsionadas pelas bem-sucedidas ações comerciais nos hipermercados, contribuição das lojas de proximidade e sólido desempenho do e-commerce. Em 2018, as vendas em mesmas lojas subiram 1,8%, enquanto as vendas totais atingiram R$ 18,8 bilhões. A qualidade da oferta comercial proporcionou ganho de market share do hipermercado nos 12 meses, as lojas de proximidade do Carrefour Market apresentaram desempenho acima do esperado e o Carrefour Express registrou crescimento expressivo nas vendas em mesmas lojas no último trimestre do ano.A oferta de produtos marca própria representou 11% das vendas do Carrefour em 2018, com meta para atingir 20% até 2022. No quarto trimestre, o sólido desempenho de produtos saudáveis, sobretudo orgânicos, impulsionou as vendas, com meta de atingir R$ 500 milhões até 2022.

 

No quarto trimestre, o e-commerce foi o segmento que mais cresceu na operação de varejo, impulsionado pelas vendas durante a Black Friday e durante o mês de dezembro. O GMV, volume de vendas que inclui outras receitas e a operação de marketplace, cresceu cinco vezes mais rápido do que a média do setor nos últimos três meses de 2018, quando as vendas subiram 110%. As vendas diretas representaram 10,4% das vendas da operação de varejo. No ano, o GVM atingiu R$ 1,4 bilhão, 9% das vendas brutas do Carrefour Varejo, e a operação de marketplace representou cerca de 15% das vendas do ano e 19% do GMV do quarto trimestre.

 

O serviço ‘Click & Retire’, que permite retirar em loja itens não alimentares comprados via e-commerce, foi disponibilizado em todos os hipermercados ao longo do ano passado. Para 2019, a expectativa é expandir a retirada de produtos para outros formatos de varejo, como Carrefour Market e Express, e incluir pontos terceirizados. O serviço ‘Retire de Carro’, que permite retirar em lojas compras online de alimentos, já está disponível em 10 hipermercados do estado de São Paulo. O serviço, que representa 28% das vendas de alimentos via e-commerce, terá expansão ainda maior em 2019.

 

Em relação ao programa de CRM, o Meu Carrefour, cresceu significativamente o percentual de clientes identificados desde o lançamento ao final de 2017. Em dezembro, esse índice chegou a 67%, muito superior aos 25% identificados em março. A base de clientes identificados superou a marca dos 13,4 milhões ao final de dezembro, com 2 milhões de downloads do aplicativo Meu Carrefour.

 

Carrefour Soluções Financeiras

No quarto trimestre de 2018, o faturamento do Banco Carrefour foi de R$ 7,5 bilhões, alta de 25,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. O faturamento do Cartão Carrefour foi R$ 5,6 bilhões, aumento de 13,5%, enquanto o do Cartão Atacadão atingiu R$ 1,8 bilhão, representando 24% do total de faturamento de cartões da companhia no período, acima dos 16% registrados em igual trimestre de 2017. De janeiro a dezembro de 2018, o faturamento cresceu 31,5% para R$ 25,9 bilhões. A carteira de crédito total subiu 33,3%, atingindo R$ 8,4 bilhões ao final de dezembro, e o volume total de cartões manteve movimento ascendente e alcançou os 8,0 milhões, sendo 1,6 milhão de Cartões Atacadão.

 

O EBITDA ajustado, por sua vez, subiu cerca de 24% no quarto trimestre, em comparação com o mesmo período do ano anterior, para R$ 208 milhões – ou mais de 60% considerado o ganho excepcional de R$ 66 milhões, referente à reversão de provisões para limites de crédito sobre empréstimos pessoais, prevista na normativa IFRS9. Em 2018, o EBITDA ajustado cresceu quase 50% para R$ 829 milhões – ou 61%, para R$ 895 milhões, incluindo a reversão da mesma provisão. O Cartão Atacadão atingiu o break-even no final do terceiro trimestre, antes do previsto, e representou 10% das vendas do Atacadão no ano passado. Ainda em 2018, o Atacadão passou a aceitar o Cartão Carrefour em suas lojas e, este cartão, passou a oferecer tarifa mensal zero de anuidade para clientes que efetuam no mínimo uma compra em qualquer loja Carrefour.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do Carrefour