Notícias de Mercado

21/03/19

Governança corporativa: uma jornada rumo à perenidade do seu negócio

Por Giseli Cabrini, do Rio de Janeiro

 

Entender o que é governança corporativa e saber quais são as vantagens e os desafios ao adotá-la e colocá-la em prática foram os principais assuntos desta quinta-feira, em painel na 53ª edição da Convenção Abras.

 

O moderador deste painel, Rodrigo Cantusio Segurado, CEO da Cirrus Management Consulting, abriu os trabalhos fazendo uma retrospectiva sobre a história da governança corporativa no Brasil e no mundo, especialmente a partir da criação da Lei Sarbanes-Oxley, em 2002, nos Estados Unidos. Também conhecida como Sox, o dispositivo foi criado a fim de regulamentar o mercado de capitais, mas, na prática, ele dá maior transparência e confiabilidade para investidores e organizações.

 

“As práticas de governança corporativa servem para empresas de qualquer porte e, quem as adotam, passam a representar risco menor para o mercado. Além disso, podem ser iniciadas de forma simples e com baixo custo a partir de um conselho consultivo. A governança corporativa harmoniza interesses e diminui conflitos de interesses e, assim, propicia um ambiente mais robusto para a tomada de decisões”, disse a superintendente-geral do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), Heloísa Bedicks.

 

A executiva destacou que o IBGC disponibiliza gratuitamente no seu site: www.ibgc.org.br uma análise gratuita do estágio da empresa em relação às práticas de governança corporativa.

 

O vice-presidente do Supermercado Lopes, Pedro Lopes Brandão, falou sobre sua trajetória pessoal e descreveu como foi o processo de adoção de práticas de governança corporativa dentro da organização. “Embora colocar em prática ações de governança não seja uma tarefa fácil, ela é fantástica para os negócios ao estabelecer regras claras para todos principalmente em relação ao comando da empresa e à sucessão. A governança corporativa protege a empresa”, concluiu.

 

Também participaram das discussões o sócio-diretor da Ineo, Marcelo Geyer Ehlers, e do professor de Direção Financeira e Análise de Decisões da ISE Business School, Pedro Belisário. A cobertura completa deste painel será publicado na edição de maio da Revista SuperHiper.

 

Redação Portal ABRAS