Notícias de Mercado

12/06/19

Festa junina está mais cara

O preço dos ingredientes utilizados para preparar as comidas típicas de festa juninas tiveram uma alta de 9,15% neste ano. Segundo pesquisa da FGV (Fundação Getúlio Vargas), a alta ficou acima da inflação medida pelo IPC-10, que ficou em  5,06% em 12 meses.

 

A  batata-inglesa (98,13%) é a grande vilã do “arraiá”, Também apresentaram aumentos expressivos a couve (24,43%) e farinha de trigo (21,75%). Na lista de altas acima da inflação, entram ainda o leite de coco (17,80%), o macarrão (13,54%), o fubá de milho (12,77%), a salsicha e o salsichão (12,30%).

 

Por outro lado, alguns  itens estão mais baratos. Destaque para a farinha de mandioca, com uma queda de 23,47%. O bolo pronto (-1,98%), o açúcar refinado (-0,67%) e as bebidas destiladas (-0,02%) também recuaram.

 

Outra pesquisa, realizada pela Apas (Associação Paulista de Supermercados), mostra que de 24 produtos típicos selecionados, 22 apresentam inflação. No caso de ingredientes, apresentaram forte alta o limão (19,59%), a laranja (15,98%), o creme de leite (14,91%) e a manteiga (10,26%).

 

Algumas bebidas também estão um pouco mais caras nos supermercados. Os preços da aguardente e do vinho subiram 6,19% e 7,38%, respectivamente. A cerveja registrou alta de 1,71%. Já a vodka teve leve queda, de 0,67%.

 

Vendas devem crescer

 

Apesar do aumento de preços, os supermercados estão otimistas. A expectativa é de crescimento de 3,7% nas vendas em relação a 2018.

 

“As festas de São João acontecem bem no período pré-decisão da reforma da Previdência, o que, em conjunto com a alta do dólar, pode fazer os preços subirem um pouco. Por outro lado, o leve aumento dos empregos formais em 293.000 vagas em 2019 nos deixa otimistas para projetarmos vendas levemente superiores às da mesma época do ano passado, quando fechamos em alta de 3,5%”, avaliou o economista da Apas, Thiago Berka

 

Fonte: Metro Jornal