Notícias de Mercado

13/03/19

Custo da cesta básica aumenta 6,75% em Natal no mês de fevereiro

O custo da cesta básica aumentou 6,75% em Natal no mês de fevereiro em relação ao mês anterior. A lista de produtos básicos para alimentação e higiene para uma família de quatro pessoas custou em média R$ 375,58 na capital potiguar. Em 12 meses, a variação foi de 7,63% e nos dois primeiros meses de 2019, de 10,01%. Os dados são do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconomicos (Dieese).

 

O levantamento do Dieese é feito em 18 capitais. A capital com a cesta mais cara foi São Paulo (R$ 482,40), seguida pelo Rio de Janeiro (R$ 464,47) e por Porto Alegre (R$ 449,95). Os menores valores médios foram observados em Salvador (R$ 362,93) e São Luís (R$ 368,82).

 

Natal

 

Entre janeiro e fevereiro de 2019, sete produtos tiveram alta: feijão carioquinha (47,60%), tomate (17,58%), banana (16,52%), açúcar refinado (5,56%), carne bovina de primeira (0,82%), manteiga (0,35%) e pão francês (0,11%). Cinco produtos apresentaram redução de preço: café em pó (-2,72%), farinha de mandioca (-1,99%), leite integral (-0,91%), arroz agulhinha (-0,90%) e óleo de soja (-0,26%).

 

Salário mínimo x cesta básica

 

O trabalhador natalense, cuja remuneração equivale ao salário mínimo necessitou cumprir jornada de trabalho de 82 horas e 47 minutos, em fevereiro de 2019, para comprar a cesta. Em janeiro, o tempo necessário foi de 77 horas e 34 minutos. Já em fevereiro de 2018, a jornada média foi de 80 horas e 28 minutos.

 

Em fevereiro de 2019, o custo da cesta em Natal comprometeu 40,91% do salário mínimo líquido (após os descontos previdenciários), percentual maior o que o de janeiro, quando ficou em 38,32%. Em fevereiro de 2018, representava 39,76%.

 

Fonte: G1