Notícias de Mercado

06/02/19

CNC e ABRAS discutem pautas em comum

As equipes institucionais da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) e da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), se reuniram na última segunda-feira (4/2), em Brasília. Na oportunidade, o diretor de Relações Institucionais da Abras, Alexandre Seabra, apresentou a pauta prioritária de trabalho da entidade, com projetos de interesse do setor supermercadista.

 

Dentre as demandas setor estão: a autorização para que os supermercados voltem a comercializar medicamentos isentos de prescrição médica; a manutenção da legislação trabalhista atual e adoção de novas medidas que possam contribuir para simplificar e modernizar as relações de trabalho, facilitando o empreender e a geração de emprego; reforma da Previdência; combate às verticalizações do sistema financeiro do país, entre outras.

 

O documento, entregue ao coordenador da Assessoria Junto ao Poder Judiciário da CNC, Sérgio Henrique Moreira, elenca também os 10 principais projetos de lei que estão no radar da Abras. Como a maioria desses itens tratam de matérias que impactam o setor de comércio e serviços como um todo, a Abras e a CNC buscam convergência para resultados semelhantes, aumentando ainda mais a efetividade de atuação das duas entidades.

 

Alexandre Seabra conversou também com a chefe da Divisão de Relações Institucionais da CNC, Nara de Deus Vieira, e com a chefe da Assessoria de Gestão das Representações (AGR) da Confederação, Wany Pasquarelli.
"Fomos recebidos de forma muito atenciosa pelos profissionais da CNC, que se comprometeram analisar nossas pautas, e expressaram a intenção de unir forças com o nosso trabalho institucional", declara Seabra.

 

Na reunião, o diretor ressaltou, ainda, que o escritório de Relações Institucionais da Abras tem, em 2019, o objetivo de construir uma ampla base de apoio para colocar em prática a agenda de trabalho. "Contar com a parceria da CNC é motivo de grande honra para a nossa entidade", destaca Seabra.

 

 

Redação Portal ABRAS/Escritório ABRAS Brasília